“Murilão” fala sobre a trajetória da Banda Caverna e o Carnaval 2015

Publicado em 22 de janeiro de 2015 às 9h36

Murilo da Silva, mais conhecido como “Murilão Mix”, está inserido no mundo musical desde criança, influenciado pelos irmãos e a paixão que tinham em organizar desfiles de carnaval de rua. Este ambiente despertou nele não só o interesse pela música, mas também de “fazer as coisas acontecerem”, como ele mesmo descreve.
Nos anos 90, Murilo começou a estudar música, foi guitarrista de várias bandas, duplas e artistas, até que em 2004 abandonou os palcos para trabalhar com estúdios de gravação e áudio.
Segundo ele, fato marcante ocorreu em 2006, quando foi convidado a voltar a trabalhar com shows, assumindo a produção técnica e musical da Banda Caverna. Pouco tempo depois, largou emprego para se viver somente de música.

Tocando, gravando, produzindo ou criando, a música faz parte de sua vida, e falou ao Connect um pouco do que passou em sua carreia e com a Banda Caverna.

10933352_914918645199727_360561580_n

Connect – Qual o cenário para seu trabalho, municipal e nacional?
Murilão – O cenário musical está cada ano mais complexo, com o fechamento da maioria dos clubes, gerou uma queda de trabalhos muito grande, forçando as poucas bandas que conseguiram sobreviver, a se adaptar a um novo mercado, ainda indefinido. Vivemos em uma região onde hoje predomina muito o sertanejo e festas com DJs. Nosso trabalho é temático (retrô), existem poucas casas em que ainda rola esse tipo de som em nossa região, mas nos abriu outras portas, eventos corporativos, sociais (casamentos, formaturas, etc) e também as apresentações em lounges, Pubs e barzinhos.

Connect – O que é preciso para se trabalhar no ramo em que atua?
Murilão –
Para trabalhar com música, precisa primeiramente gostar muito do que faz, gostar de lidar com pessoas, estudar, pesquisar e dedicar muito do seu tempo ao trabalho.

Connect – Alguma dica a quem queira ingressar na profissão?
Murilão – Sempre digo, pra tudo que faça, é importantíssimo estudar!!!

Connect – Como surgiu a Banda Caverna?
Murilão –
  O Caverna nasceu através das afinidades entre alguns músicos de bandas de baile: Sombra, André (Magrão) e Ricardão. Nas viagens com a Banda Frenesi os anos 80 eram tema rotineiro de conversa, suas histórias, saudosismo… em uma visita na antiga Cervejaria Fritz e Frida, eles [Sombra e Magrão] sentaram pra trocar ideia e abordaram o Lucas pedindo uma data para rolar um “som véio”, relembrando grandes sucessos. Foram reunindo alguns amigos e as sextas-feiras da Fritz e Frida nunca mais foram as mesmas, bombavam com nosso repertório. Bom, daí em diante não parou mais.

Connect – Quantas formações o Caverna já teve, ao longo destes 10 anos?
Murilão –  Primeiro se chamou Banda Ploc, esse foi o primeiro nome, mas durou só na primeira apresentação. Daí em diante foi “Caverna do Dragão” e depois Banda Caverna 80’90. Os primeiros integrantes eram Sombra, Magrão, Ricardão, Fabinho e Abelha. Logo após, nessa mesma formação com o Tiaguinho Barromeo e depois, entraram Jonatas e Roberto Nascibem. Depois vieram o Jorge Bordinasso, Fabinho Leone e Ricardão.

Após a saída do mestre Ricardão e do Magrão um por motivos familiares e profissionais, respectivamente, a banda estava decolando, todos os músicos na época trabalhavam em outras bandas e vimos a necessidade, pela agenda de shows apertada, em ter seu próprio time fixo. No lugar do Ricardo entrou Ivo Prado, que posteriormente deu lugar ao Celso Martins, criando assim a formação mais conhecida da Banda Caverna. Juninho Sombra, Celso Martins, Fabio Leone, Jorge Bordinasso e Jonatas Consoni e eu, Murilão Mix. Em 2012, Rafael Gilhi assumiu os vocais da banda junto com o Marcos Leone na bateria e Fernando Gari nas guitarras, e agora no final de 2014, devido ao Rafael votar a fazer seus trabalhos em Cruzeiros Musicais, Juninho Sombra retornou à banda. Independente da formação, nós sempre mantenos o ideal da banda, que é relembrar coisas boas que estão esquecidas lá atras.

Connect – Carnaval 2015, o que o Caverna vem preparando?
Murilão –
O Carnaval será em estilo de comemoração pelos 10 anos de banda e por um grande empenho em propagar música de qualidade. Levaremos nosso repertório de grandes sucessos do axé music dos anos 90 (marca registrada da banda), contaremos no Carnaval com músicos de apoio renomados da região, junto com um trabalho aeróbico realizado por uma equipe de balé… vai ser um carnaval diferente, que no meu ponto de vista, poucas cidades da nossa região aqui já viram. Estaremos nos apresentando em 3 cidades da região de Barretos (Viradouro, Terra Roxa e Colina).

Connect – Algo mais que queira falar a nossos leitores?
Murilão – Esperem por grandes noites de alegria e festa. Nosso trabalho é desenvolver o melhor repertório unindo qualidade, musicalidade e profissionalismo, afinal são 10 anos de muito trabalho, levando o repertório retrô por onde a gente passa. Nossa preocupação é com a boa música e queremos, de alguma forma, levar alegria e boas sensações a quem escuta nossa música. Anos 80 e 90, um pouco de cada estilo, lambada, axé, rock, love metal, reggae, mpb… uma grande mescla de estilos numa banda extremamente eclética e democrática, que deseja a vocês todos um ótimo dia de folia no Reino de Momo, um Carnaval dú Ca…verna pra todos! Paz e luz.

Leia mais sobre , , , , ,

Veja também

Comentários